Formulário de pesquisa:

pesquisar

Escolha as categorias que pretende pesquisar:

notícias

voltar a notícias

Maioria dos empresários não sabe quais os apoios ao empreendedorismo

publicada em: 2016-03-21

A Zaask e a Universidade Católica realizaram um estudo sobre a competitividade regional. Uma das conclusões é que a maioria dos empresários desconhece a existência de programas de formação para pequenos empreendedores.

Zaask, uma plataforma online de contratação de serviços ao nível local, inquiriu cerca de 1.300 microempresas portuguesas e realizou um estudo com a Universidade Católica sobre a competitividade regional.
 

Neste âmbito, uma das conclusões é que a maioria dos empresários considera a situação económica do país negativa. Por outro lado, e em relação à situação das empresas, apenas 11% dos inquiridos considera que tem uma boa situação financeira. "Cerca de metade dos empresários aponta que a mesma pode melhorar durante o ano de 2016", diz o comunicado.
 

"A maioria dos empresários classifica a situação actual da empresa como razoável (53%) e 37% consideram-na má ou muito má. As empresas da Região Autónoma da Madeira, Santarém e Bragança são aquelas que avaliaram a sua situação financeira de forma mais negativa", acrescenta o documento que foi remetido às redacções.

 

As conclusões do estudo indicam ainda que há "algum optimismo no que respeita à sua situação futura: cerca de metade dos empresários considera que a situação poderá melhorar (um pouco ou muito) ao longo do ano".
 

Sobre os programas de formação para pequenos empreendedores, a maioria dos empresários desconhece a sua existência. De acordo com este estudo, 76% dos inquiridos não conhece estes programas. Além disso, dentro do universo das empresas que estão familiarizadas com estes programas, 19% "reconhece a existência dos programas [mas] não tem conhecimento da quantidade oferecida anualmente".
 

Entre as conclusões do estudo está também o facto de serem "poucos os empresários que desaconselham a instalação de um novo negócio no seu distrito". Porém, 42% dos inquiridos assinalam que têm uma postura imparcial. Vila Real e Aveiro são os distritos onde é mais fácil lançar um negócio, de acordo com o estudo.